6 dicas práticas para economizar dinheiro

Confira as melhores estratégias para começar a juntar dinheiro independente de quanto você ganha!

É evidente que para juntar dinheiro, primeiramente é preciso sobrar algum valor no fim do mês. Contudo, não devemos esperar começar a sobrar para poupar e sim poupar para começar a juntar.

Algumas dicas podem ser óbvias, como não gastar com coisas fúteis, por exemplo, mas diversos hábitos devem ser mudados e um novo modo de olhar para seus recursos podem transformar suas finanças.

Além disso, as dicas que daremos neste post servem para qualquer pessoa, então não importa quanto você ganha, elas serão úteis e você poderá colocá-las em prática imediatamente.

1 – Organize suas despesas em planilhas

Essa é uma dica básica, mas totalmente necessária, pois grande parte das pessoas se endividam por não visualizarem seus gastos antes que eles se tornem uma “bola de neve”.

Portanto, anote todas as suas despesas até os mínimos gastos, ou seja, desde suas contas principais até o que você gastou em um simples passeio.

Acompanhar o fluxo do seu dinheiro é o primeiro passo para enxergar possíveis gastos supérfluos, assim como se livrar de hábitos nocivos de consumo.

2 – Reavalie seus costumes

Logo depois de visualizar sua planilha de gastos é possível que você já consiga entender quais tipos de gastos estão fazendo você jogar dinheiro no lixo.

Nesse sentido, agora também é o momento perfeito para rever todos os seus hábitos de consumo.

Em seguida, veja alguns exemplos práticos de trocas que você pode fazer para economizar:

  • Evite pedir comida por delivery: Você mesmo pode fazer um lanche diferente ou um jantar especial, afinal não é para abolir as coisas que você gosta, mas repensar a maneira como você as aproveita.
    Restaurantes não vendem apenas a comida, mas sim a experiência, mão de obra etc, portanto é natural que fique muito mais barato fazer em casa.
  • Troque a academia por exercícios livres: a maioria das pessoas pagam um plano mensal ou até anual de academia e acabam não aproveitando de fato o espaço físico. Dessa forma, uma boa opção é praticar suas atividades físicas ao ar livre.
  • Aproveite programações gratuitas: já pensou em trocar o cineminha por uma exposição ou um museu da sua cidade ?

Aliás, citando o exemplo do cinema, quando pensamos em ver um filme às vezes não contamos com o transporte, a pipoca, além do ingresso.

Acompanhe blogs e redes sociais que falem sobre os eventos da sua cidade, com certeza você vai encontrar opções para se divertir sem gastar nada ou bem pouco.

3 – Defina um teto para cada tipo de gasto

Depois da dica 2 você já sabe como evitar alguns desperdícios, no entanto algumas contas são realmente insubstituíveis.

Então, o próximo passo é definir um limite máximo para cada uma delas:

  • Telefone/Internet: confira se o seu plano atual condiz com o que você precisa, se for possível procure um plano mais barato ou troque de operadora;
  • Alimentação: sempre vá ao supermercado com uma lista de produtos essenciais e não fuja do necessário;
  • Saúde: se você tem gasto fixo com remédios, sempre conte no seu orçamento, também é válido rever seu plano de saúde quando for o caso;

Além destes exemplos, algumas famílias ainda precisam contar com educação, transporte etc, portanto não esqueça de avaliar todos os aspectos.

4 – Use crédito x débito x dinheiro nos momentos certos

Os cartões de crédito não são os vilões da história para quem quer economizar, tudo que você precisa é ter disciplina, além de usá-lo com inteligência.

Sempre pergunte se você terá desconto ao pagar no débito ou dinheiro, se a loja não oferece nenhuma vantagem para pagar à vista, use seu cartão de crédito e reserve seu dinheiro. Algumas contas têm rendimento mensal ou até diário, veja se a sua conta tem esta vantagem.

5 – Não compre nada sem antes pesquisar

Assim como fazemos vários orçamentos quando precisamos de serviços como pedreiro, dentista, mecânico, etc, devemos manter esse hábito na hora de comprar qualquer coisa.

Sempre veja opções na internet antes de comprar em lojas físicas, até mesmo as grandes lojas costumam praticar preços mais baixos nas suas versões virtuais.

Ainda que você não seja adepto de compras pela internet, mantenha o costume de pesquisar em pelo menos 3 lugares antes de efetuar a compra.

6 – Trace metas

Finalmente, você já está mais consciente e organizado, então agora é o momento de definir os passos que vão te levar a economizar na prática:

  • Objetivo: o motivo para economizar vai ser o incentivo para você não sair do seu planejamento. Assim, não tire da mente seu objetivo final, seja ele seu casamento, uma viagem especial ou até mesmo sua aposentadoria.
  • Prazo: o tempo para atingir sua meta vai variar de acordo com o objetivo, pois ele pode ser a curto prazo se você deseja uma viagem, por exemplo, ou longo prazo se você deseja fazer seu “pé de meia” para daqui uns anos.
  • Previsão: por último, preveja quanto você pode economizar por dia, semana, mês ou ano e como sempre, não saia do seu próprio combinado.

Além disso, dê atenção a cada moedinha que você tem sobrando na carteira e faça um cofrinho. Com certeza depois de colocar essas dicas no seu cotidiano você vai se surpreender com o que é capaz de fazer com suas economias!

Top